Categorias
Saúde

Pesquisa mostra que fumantes de maconha têm contagens totais de espermatozóides mais baixas

Homem segurando um baseado na boca

A prevalência do uso de maconha entre homens em idade reprodutiva nunca foi tão alta, enquanto a infertilidade masculina também está aumentando. Os pesquisadores acreditam que a disseminação do uso medicinal e recreativo da maconha nos EUA pode ser um fator que contribui para o aumento da infertilidade masculina. 1

A ligação entre o uso de maconha e a infertilidade masculina

A maconha contém a droga canabinoide THC (tetrahidrocanabinol), seu químico psicoativo primário, bem como outros canabinoides. Vários estudos ligaram o uso de maconha e a infertilidade masculina, mas como o uso da droga afeta a infertilidade foi atribuído a uma variedade de razões. 2

Um estudo descobriu que os homens que fumam maconha freqüentemente têm significativamente menos fluido seminal, uma contagem total de espermatozóides mais baixa e seu esperma se comporta de maneira anormal. Todos esses fatores podem afetar adversamente a fertilidade.

O estudo da University at Buffalo foi o primeiro a examinar os efeitos da maconha no comportamento natatório específico do esperma de fumantes de maconha e a comparar os resultados com o esperma de homens com fertilidade confirmada. Por que você deve parar de fumar maconha para fertilidade

Embora os pesquisadores ainda não tenham certeza das razões exatas para esses efeitos, os resultados dos estudos revelam claramente que os ingredientes ativos encontrados na maconha afetam os espermatozoides e afetam negativamente a fertilidade, de acordo com Lani J. Burkman, PhD, principal autora do estudo.

“Não sabemos exatamente o que está acontecendo para mudar o funcionamento dos espermatozoides”, disse Burkman, “mas achamos que é uma de duas coisas: o THC pode estar causando o sincronismo inadequado da função do esperma por estimulação direta ou pode ser um desvio natural mecanismos de inibição. “

Qualquer que seja a causa exata dessas mudanças, o resultado é que os espermatozoides estão nadando muito rápido e muito cedo, levando à diminuição da fertilidade.

Mudanças na tampa da enzima do esperma

Os pesquisadores também ligaram esse padrão aberrante à infertilidade em outros estudos. 3

O estudo de Buffalo também descoberto no laboratório de andrologia mostrou que os espermatozoides humanos expostos a altos níveis de THC exibiam alterações anormais na capa da enzima do esperma, chamada acrossoma.

Teste para contagem de esperma

Burkman e colegas receberam fluido seminal de 22 fumantes confirmados de maconha e submeteram as amostras a uma variedade de testes. Os voluntários relataram fumar maconha aproximadamente 14 vezes por semana e por uma média de 5,1 anos.

Os números de controle foram obtidos de 59 homens férteis que produziram uma gravidez. Todos os homens se abstiveram de atividade sexual por dois dias antes da análise de laboratório.

De ambos os grupos, as amostras foram testadas para volume, contagem de esperma por unidade de fluido seminal, contagem total de esperma, porcentagem de esperma que estava se movendo, velocidade e formato do esperma.Os efeitos da maconha na saúde a longo prazo

Fumantes de maconha tinham menos esperma

Os resultados mostraram que tanto o volume de fluido seminal quanto o número total de espermatozoides de fumantes de maconha foram significativamente menores do que para homens férteis de controle. Diferenças significativas também apareceram com o ácido hialurônico (um glicosaminoglicano aniônico não sulfatado amplamente distribuído pelos tecidos conjuntivos, epiteliais e neurais) e a velocidade, antes e depois da lavagem, foram avaliadas, concluiu o estudo.

O “esgotamento” do esperma também é um problema

Os resultados sugerem que não apenas o uso de maconha está ligado a diminuições no número de espermatozoides presentes e na quantidade de fluido seminal, mas também leva ao “esgotamento”. Como os espermatozoides se movem muito rápido e muito cedo, eles são incapazes de alcançar e fertilizar o óvulo no momento certo.

O consumo de maconha pode ser arriscado para homens com fertilidade marginal

Os pesquisadores reconheceram que muitos homens que fumam maconha têm filhos. “Os homens mais afetados provavelmente têm potencial de fertilidade limite de ocorrência natural, e o THC da maconha pode empurrá-los para o limite da infertilidade”, disse ela.

“O THC permanece armazenado na gordura por um longo período, então o processo pode ser bem lento. Não podemos dizer que tudo vai voltar ao normal. A maioria dos homens que tem fertilidade limite não sabe disso. É difícil saber quem é Eu definitivamente aconselharia qualquer pessoa que esteja tentando engravidar a não fumar maconha, e isso inclui mulheres e homens. “

A questão permanece se o potencial de fertilidade retorna quando os fumantes param de usar maconha. A questão não foi estudada o suficiente para fornecer uma resposta definitiva.

Cruzando os sinais de fertilização

Pesquisas posteriores de Burkman e associados descobriram que o uso da maconha pode inibir os processos de sinalização química que ocorrem durante a fertilização. O uso de maconha pode interferir com a araquidonoiletanolamida (AEA) presente no plasma seminal humano, fluido oviductal de ciclo médio e fluido folicular. 4

O esperma é exposto a esses fluidos reprodutivos à medida que se movem da vagina para o local da fertilização no oviduto. Os pesquisadores descobriram que a sinalização AEA pode regular as funções dos espermatozoides necessárias para a fertilização no trato reprodutivo humano, e que fumar maconha pode afetar esses processos.

Interrupção das funções do esperma

Outros estudos descobriram que o uso de maconha pode perturbar o sistema endocanabinóide (ECS), que está envolvido na regulação da reprodução masculina. Uma variedade de estudos in vivo e in vitro descobriram que a maconha interrompe o eixo hipotálamo-pituitária-gonadal, a espermatogênese e várias funções do esperma. 5

Outro estudo do sistema endocanabinoide descobriu que a maconha pode inibir a função de sinalização de FAAH (amida hidrolase de ácido graxo), que eles descobriram que tem um papel central em uma série de sinais reprodutivos, que desempenham um papel no controle de várias etapas da biologia do esperma.

Categorias
Você Sabia

Juristas dos EUA discordam sobre constitucionalidade do impeachment de Trump

O julgamento do impeachment do ex-presidente Donald Trump no Senado dos EUA está programado para começar no dia 9 de fevereiro. Antes de tudo, porém, há uma questão controversa, que já está nos jornais, no plenário da Casa e poderá avançar para o processo de acusação e defesa no julgamento: o impeachment de um presidente, depois que ele já deixou o cargo, é constitucional? Há juristas para o “sim” e para o “não”.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é donald-trump6.png
Juristas discutem se impeachment de ex-presidente Trump é constitucional
Michael Vadon

Os que dizem que é inconstitucional saíram na frente, argumentando que, de acordo com as cláusulas de impeachment da Constituição, apenas um presidente em pleno exercício do cargo (incumbent president) pode ser condenado e removido do cargo pelo Senado.

No entendimento desses juristas, o único propósito do poder de impeachment é remover do cargo um presidente ou outra autoridade, antes que ele cause mais danos à nação, com o poder que o cargo lhe confere. Eles citam dois artigos da Constituição:

“O presidente, vice-presidente e todas as autoridades civis dos Estados Unidos devem ser removidos de seus cargos através de impeachment e condenação por traição, corrução e outros altos crimes e contravenções penais”.

“O julgamento em casos de impeachment não deve se estender além da remoção do cargo e desqualificação para ocupar qualquer cargo de honra, confiança ou lucro nos Estados Unidos”.

Para esses juristas, o argumento de que o objetivo da condenação de Trump não é removê-lo do cargo, mas sim o de cassar seus direitos políticos, é incorreto. Isso porque a cassação dos direitos políticos do presidente só é possível depois da condenação por processo de impeachment. Se o impeachment é inconstitucional, o processo de cassação não chega a acontecer.

Medida constitucional
Em um discurso no plenário do Senado, o novo líder da maioria, o democrata Charles Schumer, disse que conhece esses argumentos, mas que já tem pareceres de juristas que consideram o impeachment de Trump constitucional, apesar de ele já estar afastado do cargo.

A melhor sustentação será, provavelmente, baseada em precedentes. Houve dois casos em que o Congresso aprovou o impeachment de autoridades, depois de eles haverem renunciado a seus cargos: o impeachment do senador William Blount, em 1797, e o impeachment do secretário da Guerra, William Belknap, em 1876.

Juristas argumentam que a Constituição estabelece as situações em que um presidente pode ser condenado em um processo de impeachment, mas não diz nada sobre o momento em que o impeachment e o julgamento podem ser realizados.

Essa omissão faria sentido porque presidentes podem cometer crimes sujeitos a impeachment nos derradeiros momentos de seu mandato. O cometimento de crime, por ser tardio, não garante imunidade ao presidente e ele fica sujeito a um processo de cassação de seus direitos políticos, de qualquer forma.

Há situações em que a má conduta de um presidente é sujeita a processo de impeachment, embora não se possa processá-lo criminalmente na justiça comum, porque a tal má conduta não pode ser considerada um crime ou contravenção penal. Mas, nem por isso, o presidente pode escapar de responsabilização.

Procedimentos do impeachment
Se o julgamento do impeachment de Trump for em frente, o que é provável, deputados nomeados “gerentes do impeachment” irão apresentar a acusação aos senadores – exercendo o papel de promotores no julgamento. A acusação está contida em apenas um artigo de impeachment: a de que Trump incitou a insurreição que resultou na invasão do Congresso.

A defesa, que será liderada pelo advogado Butch Bowers, tentará isentar o ex-presidente de responsabilidade pela invasão do Congress. Mas, antes disso, irá provavelmente disputar a constitucionalidade do impeachment. Essa disputa tem chance de chegar à Suprema Corte, se for em frente.

Preço político
A condenação de Trump precisa dos 50 votos democratas no Senado, mais 17 votos de senadores republicanos. Isso constituiria dois terços dos 100 votos no Senado. Provavelmente, há mais de 17 republicanos dispostos a condenar Trump, pelas acusações e, para num passo seguinte, pela cassação de seus direitos políticos permanentemente.

No entanto, haverá um preço político para isso. Entre os 75 milhões de eleitores que votaram em Trump nas eleições de novembro, há uma considerável base eleitoral. Trump já ameaçou, caso seja deserdado pelo Partido Republicano, fundar um novo partido: o Partido Patriota (Patriot Party). Isso iria rachar o Partido Republicano no meio. E deixá-lo incapaz de vencer eleições para os principais cargos do governo.

Patriots” é o adjetivo que membros dos movimentos de extrema direita comumente usam para se qualificar – ou o que eles são e o que justifica suas ações. E o ex-presidente Trump já se referiu a eles com o mesmo adjetivo.

Alternativa ao impeachment
Por todas essas razões, um grupo de democratas duvida que o impeachment vai passar no Senado. Por isso, está insistindo na ideia de passar uma resolução, declarando que Trump violou a 14ª Emenda da Constituição. Tal emenda proíbe autoridades federais de voltar a exercer qualquer cargo público novamente, “se eles se engajaram em insurreição ou rebelião contra o governo”.

Essa seria uma forma de se livrar de Trump – isto é, de cassar seus direitos políticos e impedir que ele se candidate a presidente em 2024, como vem falando. Com isso, os parlamentares conseguiriam evitar as complexidades do processo de impeachment – incluindo a de que ele termine na Suprema Corte.

As probabilidades de a Suprema Corte se voltar contra Trump não são grandes. A corte tem seis ministros conservadores (indicados por presidentes republicanos) e apenas três liberais (indicados por presidentes democratas).

Categorias
Doenças Saúde

A vacinação COVID-19 está se expandindo rapidamente: aqui está o que esperar

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Vaccine_Distribution_Disney_1296x728-header-1296x729.jpg
O estacionamento da Disneyland no sul da Califórnia foi convertido em um local de vacinação COVID-19. 
  • A distribuição de vacinas COVID-19 está sendo expandida em todo o país após uma implementação inicial lenta.
  • Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) alteraram recentemente suas diretrizes para permitir que todas as pessoas com 65 anos ou mais sejam elegíveis para a vacinação.
  • Alguns estados estão criando clínicas em grandes locais como a Disneylândia e o Dodger Stadium na Califórnia para atender à demanda.

O lançamento da vacina COVID-19 nos Estados Unidos continua sendo um processo lento e fraturado, que deixa muitas pessoas se perguntando quando poderão obter a primeira e a segunda injeção.

Houve relatos de pessoas que receberam a vacina simplesmente porque estavam no lugar certo na hora certa, já que as autoridades de saúde precisavam distribuir as doses antes que elas estragassem.

Há até pessoas que receberam vacinas porque os frascos continham mais do que o suficiente para inocular uma pessoa.

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, ameaçou multar os profissionais de saúde se eles dessem as doses da vacina a destinatários inelegíveis antes do prazo, mas neste mês ele ameaçou multar os hospitais se eles não dessem as vacinas com a rapidez necessária.

É o último de uma longa e confusa linha de decidir quem deve tomar as vacinas COVID-19 primeiro e onde eles se alinham para receber a vacina.

Embora as pessoas estejam acostumadas a tomar vacinas em seus consultórios médicos ou a tomar uma vacina contra gripe em sua farmácia local, há uma chance cada vez mais provável de a maioria dos americanos tomar a vacina COVID-19 em um local comum, como um estádio de beisebol ou futebol, ou mesmo o “O lugar mais feliz da terra”.

Como a vacina permite às pessoas uma chance de possivelmente recuperar a normalidade de suas vidas, receber suas duas doses das vacinas disponíveis está no topo da mente de muitas pessoas, sejam elas profissionais de saúde da linha de frente ou aqueles que desejam reabrir seus negócios após meses de saúde desligamentos relacionados.

Mas, assim como tudo relacionado ao novo coronavírus no ano passado, espere que as coisas mudem rapidamente com muita confusão na mistura.

Diretrizes e disponibilidade

De acordo com diretrizes estabelecido pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), a primeira prioridade na distribuição da vacina COVID-19 tem sido os profissionais de saúde da linha de frente, incluindo aqueles em hospitais e pessoal de EMS, bem como aqueles que trabalham em instalações de enfermagem qualificadas.

Na sexta-feira, 15 de janeiro, mais de 31 milhões de dosesFonte confiável da vacina foram distribuídas nos Estados Unidos e mais de 12 milhões de pessoas receberam a primeira das duas injeções da vacina COVID-19.

Funcionários federais, desde então, expandiram essas diretrizes para incluir pessoas com 65 anos ou mais e pessoas com graves condições médicas subjacentes, resultando em uma enxurrada de telefonemas para departamentos de saúde e prestadores de cuidados de saúde daqueles que se perguntam quando e onde podem obter suas vacinas.

Isso resultou em pessoas esperando horas em espera enquanto contatam seus provedores de saúde para reservar sua vaga na fila.

“As vacinas COVID são um assunto muito complexo. E as respostas variam dependendo de onde você está, porque os departamentos de saúde locais são a principal agência para administrar ações de saúde pública como vacinas ”, disse o Dr. David Cutler , médico de medicina familiar no Providence Saint John’s Health Center em Santa Monica, Califórnia.

Seguindo os trabalhadores da saúde e residentes de instalações de cuidados de longo prazo, as diretrizes do CDC dizem que os trabalhadores essenciais da linha de frente e pessoas com 65 anos ou mais são os próximos.

Seguir-se-ão pessoas com mais de 16 anos com problemas médicos subjacentes e outros trabalhadores essenciais.

Assim que essas pessoas forem inoculadas, a vacina deve estar disponível para todas as outras pessoas.

Em tempos difíceis, você precisa ser capaz de recorrer a especialistas que entendam e possam ajudar a fortalecer seu bem-estar mental.

Estados agindo

Como acontece com a maioria das outras questões relacionadas à pandemia até agora, os estados – não o governo federal – são os principais responsáveis ​​por distribuir vacinas aos profissionais de saúde para que possam inocular pessoas. Mesmo assim, isso está fragmentado e até mesmo fraturado.

A Califórnia tem planos de condado por condado. Alguns funcionários disseram recentemente que estão aumentando os esforços para enviar injeções para aqueles atualmente elegíveis sob as diretrizes do CDC.

Esses esforços incluem a transformação de grandes instalações esportivas – como Dodger Stadium em Los Angeles e o Coliseum em Oakland – em locais de vacinação em massa. Até mesmo os estacionamentos da Disneyland estão sendo usados ​​para pessoas que estão prontas e qualificadas para a vacinação.

Esses sites estão surgindo para ajudar a lidar com as dificuldades de manter as vacinas frias o suficiente até que estejam prontas para irem para os braços de alguém.

“Os obstáculos logísticos para a criação de grandes locais de administração de vacinas, como o Dodger Stadium e a Disneyland, são imensos”, disse Cutler ao Healthline. “As vacinas presentes devem ser descongeladas, misturadas, colocadas em seringas, injetadas, documentadas, os pacientes identificados, registrados, observados para reações adversas e inscritos para sua segunda injeção.”

Da produção à distribuição, o lançamento da vacina COVID-19 está provando ser um pesadelo logístico.

“Mesmo com essa taxa elevada, ainda levará cerca de nove meses para vacinar toda a população dos EUA. Isso nunca foi feito antes ”, disse Cutler. “É um empreendimento enorme, complexo e arriscado, pois um pequeno número de pessoas terá reações adversas graves. Mas milhares estão morrendo a cada dia, por isso é fundamental fazer isso o mais rápido possível. ”

A Operação Warp Speed do governo federal prometeu produzir e entregar 300 milhões de doses de vacinas COVID-19 até este mês, mas os líderes estaduais estão encontrando grandes falhas nesses planos.

A governadora do Oregon, Kate Brown, tuitou na sexta-feira, 15 de janeiro, que o general Gustave F. Perna, chefe da Operação Warp Speed, confirmou que os estados não receberiam maiores remessas de vacinas do estoque nacional porque o governo federal não tem um reserva de doses.

“Estou exigindo respostas do governo Trump. Estou chocado e chocado por eles terem estabelecido uma expectativa que não puderam cumprir, com consequências tão graves ”, tuitou Brown. “Este é um engano em escala nacional. 

O ‘Ps’ necessário para ter sucesso

O Dr. Jagdish Khubchandani , professor de saúde pública na New Mexico State University, e seus colegas escreveram recentemente no Jornal Internacional de Pesquisa Ambiental e Saúde Pública sobre alguns dos “Ps” que afetam o curso de uma pandemia.

Isso inclui pobreza, população e cultura das pessoas, políticas e políticas, atenção primária e provedores, publicidade e pânico, preços e pagadores, produtos farmacêuticos e produções.

Um dos mais importantes, escreveram eles, é a preparação. E o sistema de saúde dos EUA está ou não estava pronto para o novo coronavírus devido à falta de provedores, locais e preparação.

“Estamos despreparados em sua maioria”, disse Khubchandani ao Healthline. “Nunca valorizamos ou investimos em profissionais de saúde da linha de frente e da comunidade, e agora pedimos que vacinem milhões de pessoas em espaços abertos como estádios, sem nem mesmo fazer um lanche.”

Mas um grande problema que assola a distribuição da vacina é o número de pessoas dispostas a tomar suas vacinas.

No início, uma grande porcentagem de pessoas entrevistadas disseram que se recusaram a receber a vacina por medo de que ela fosse apressada no processo de aprovação ou por causa de uma falta geral de confiança nas vacinas. Mas esses números estão mudando à medida que a vacina atinge mais pessoas com menos efeitos colaterais graves relatados.

Categorias
Você Sabia

Serum Institute: Incêndio no maior produtor mundial de vacina mata cinco

Trabalhadores ficam do lado de fora do local de um incêndio mortal nas instalações do Serum Institute of India em Pune

Cinco pessoas morreram em um incêndio nas instalações do maior produtor mundial de vacinas, no oeste da Índia.

O incêndio começou em um prédio que ainda estava em construção nas instalações do Serum Institute of India em Pune na tarde de quinta-feira.

As filmagens mostraram nuvens grossas de fumaça saindo de um prédio no amplo site da empresa.

A empresa disse que a produção da vacina não seria afetada. A causa do incêndio não foi identificada.

O incêndio foi controlado posteriormente, mas o prefeito da cidade confirmou que cinco pessoas morreram.

“Acabamos de receber algumas atualizações preocupantes; após uma investigação mais aprofundada, descobrimos que infelizmente houve algumas perdas de vidas no incidente”, disse o CEO do Serum Institute, Adar Poonawalla, em um tweet.

“Estamos profundamente tristes e oferecemos nossas mais profundas condolências aos familiares dos que partiram.”

O Sr. Poonawalla disse que não haveria impacto na produção da vacina Oxford-AstraZeneca, conhecida localmente como Covishield, “devido aos vários edifícios de produção que mantive em reserva para lidar com tais contingências”

Covishield é uma das duas vacinas aprovadas pelo governo indiano para uso em seu programa de inoculação, que começou na semana passada e é o maior do mundo .

O país pretende vacinar 300 milhões de pessoas até o início de agosto.

Muitos outros países de baixa e média renda também dependem do Serum Institute para a produção da vacina Oxford-AstraZeneca.

A Índia registrou o segundo maior número de infecções por Covid-19 no mundo, depois dos EUA. Desde o início da pandemia, ela confirmou mais de 10,6 milhões de casos e quase 153.000 mortes, de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins.

Categorias
Você Sabia

Lady Gaga e Garth Brooks trazem o poder de estrela para a emocionante cerimônia de posse de Biden

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é ff2288a2fd01ae2ca714a7a3595fed10
Inauguração de Joe Biden como 46º Presidente dos Estados Unidos

(Reuters) – A emocionada Lady Gaga executou uma versão dramática do hino nacional dos EUA enquanto Garth Brooks cantava a cappella na posse do presidente Joe Biden na quarta-feira, uma cerimônia que teve como objetivo promover a unidade após uma eleição divisiva.

A superstar pop Gaga, conhecida por seus trajes extravagantes, impressionou-se com uma enorme saia fúcsia e uma blusa preta adornada por uma grande pomba dourada quando ela se levantou para cantar “The Star-Spangled Banner”.

Radiante de prazer, Gaga voltou-se a certa altura para gesticular para a bandeira dos Estados Unidos hasteada no Capitólio, a sede do Congresso que há apenas duas semanas foi palco de um ataque de partidários do presidente cessante Donald Trump que buscava derrubar a eleição de Biden.

Gaga “pareceu incrível cantando o Hino Nacional”, escreveu a jornalista Katie Couric em um tweet.

“Ela o matou. EU SOU GAGA PARA GAGA !!!” tweetou o ator Ed Helms.

Antes de sua apresentação, Gaga disse no Twitter que estava orando por um dia de paz. “Minha intenção é reconhecer nosso passado, curar nosso presente e ser apaixonada por um futuro onde trabalharemos juntos com amor”, acrescentou ela.

O cantor country Brooks, um republicano, tirou seu chapéu Stetson preto para cantar uma versão a cappella de “Amazing Grace” e pediu aos americanos na cerimônia e assistindo em casa que cantassem com ele no último verso.

“Estou cansado de estar dividido”, disse Brooks aos repórteres antes da cerimônia. Brooks também se apresentou na posse de Barack Obama em 2009.

Jennifer Lopez, vestida com calças brancas e um longo casaco combinando, executou um medley de “This Land is Your Land” e “America The Beautiful”, além de recitar parte do Pledge of Allegiance em espanhol.

As celebrações culturais continuarão na noite de quarta-feira com uma transmissão especial de duas horas em seis redes de televisão e mídias sociais, apresentado pelo afável ator de “Toy Story” Tom Hanks, conhecido como ‘Pai da América’.

Os eventos, que reúnem algumas das maiores celebridades brancas, negras e hispânicas, marcam um forte contraste com a inauguração de Trump em 2017, que estava com pouco poder de estrela e viu vários artistas recusando convites para eventos inaugurais.

O especial de TV de quarta-feira, chamado “Celebrating America”, contará com performances e aparições de todo o país de estrelas como Bruce Springsteen, Katy Perry, Tim McGraw, Lin-Manuel Miranda, Justin Timberlake, Demi Lovato e John Legend.

O comitê inaugural de Biden disse que o especial também contará com professores, motoristas de entregas e profissionais de saúde, juntamente com crianças que arrecadaram dinheiro para levar comida para pessoas que passaram por tempos difíceis por causa da pandemia do coronavírus

Categorias
Saúde

Ministério da Saúde abre campanha de vacinação contra a Covid-19 com envio de doses aos estados

O Ministério da Saúde deu início, nesta segunda-feira (18/01), à campanha de vacinação contra a Covid-19 no Brasil com a distribuição das doses de forma proporcional e simultânea a todos os estados brasileiros. O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, marcou o começo da imunização dos brasileiros para às 17h desta segunda-feira. A oficialização ocorreu em um ato simbólico realizado com a presença de governadores no Centro de Distribuição Logística localizado em Guarulhos (SP) – local onde os seis milhões de doses entregues ao Governo Federal pelo Instituto Butantan estão armazenados.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é copy_of_18.01.2021_Baseaerea_SP.jpg

“Está dado o primeiro passo para a maior campanha de vacinação do mundo. O Brasil é referência em vacinas no mundo e vai continuar sendo. Hoje distribuiremos as vacinas para todos os estados. E hoje, a partir das 17h, os estados já podem distribuir aos municípios e dar início à vacinação”, afirmou Pazuello, sendo aplaudido pelos presentes.

A vacinação terá início pelos grupos prioritários da chamada fase 1: trabalhadores de saúde, pessoas de 60 anos ou mais institucionalizadas, pessoas com deficiência institucionalizadas e população indígena aldeada.

“Agradeço a todos os profissionais de saúde que já salvaram 7 milhões de vidas. 

Recebam o nosso carinho e a nossa gratidão. Essas vacinas estão indo para vocês, nossos verdadeiros heróis”, ressaltou o ministro.

Pazuello também reforçou o pedido para que a população continue tomando medidas preventivas para evitar a disseminação do coronavírus, mesmo com o início da imunização: “A vacina não determina o fim das medidas preventivas. Temos que continuar usando máscara, tomando as medidas de prevenção e distanciamento social. Continuaremos vivendo dessa forma até termos a pandemia controlada.”

LOGÍSTICA

Os primeiros aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) começaram a sair do Aeroporto de Guarulhos nesta manhã transportando cerca de 44 toneladas de vacinas, inicialmente para o Distrito Federal e para as capitais de 10 estados: Acre, Amapá, Amazonas, Ceará, Goiás, Mato Grosso do Sul, Piauí, Rondônia, Roraima e Santa Catarina.

O envio das primeiras vacinas nos aviões da FAB foi acompanhando de perto pelo ministro da Saúde e governadores presentes. As doses foram armazenadas em caixas de isopor, para manter a temperatura recomendada.

Além do suporte do Ministério da Defesa, a Saúde também conta com o apoio da Azul e da Associação Brasileira de Empresas Aéreas por meio das companhias aéreas Gol, Latam e Voepass, para o transporte aéreo das doses.

Para o transporte terrestre, 100 veículos estão aptos para fazer o deslocamento das doses pelo país, com sistema de rastreamento e bloqueio via satélite. Até o final de janeiro, mais 50 caminhões serão incorporados a frota.

Assim que as vacinas chegarem às capitais, os estados devem fazer a distribuição junto aos municípios que, por sua vez, executam a vacinação junto à população.

NÚMEROS

Confira o número de pessoas a serem vacinadas em cada região neste primeiro momento:

  • Norte: 337.332
  • Nordeste: 683.924
  • Sudeste: 1.202.090
  • Sul: 357.821
  • Centro-Oeste: 273.393

Confira a quantidade de doses que estão sendo enviadas para cada região:

  • Norte: 708.440
  • Nordeste: 1.436.160
  • Sudeste: 2.524.360
  • Sul: 751.440
  • Centro-Oeste: 574.160
Categorias
Saúde

Remova a pressão das resoluções e estabeleça metas realistas

Mulher fazendo diário no sofá

No início de cada ano, chegamos a resoluções elevadas: cozinhe com mais frequência, passe mais tempo criando, faça mais exercícios, aprenda a falar italiano, mas quantos de nós as conseguem?

Freqüentemente, essas metas são muito vagas ou não as planejamos adequadamente e, neste ano, em particular, temos a pressão adicional de tentar tornar 2021 melhor do que 2020, mas isso é realista? 

Mesmo com o lançamento de vacinas, COVID-19 ainda está se espalhando rapidamente. A economia ainda está sofrendo, com centenas de milhares de americanos tentando se manter à tona ou se recuperar após perder empregos.

Todos estamos passando por níveis elevados de estresse à medida que enfrentamos dificuldades financeiras prolongadas, estresse político e isolamento, com muitas de nossas perguntas ainda sem resposta.

Definir e alcançar resoluções este ano será um desafio para alguns e aparentemente impossível para outros. Embora todos desejemos que este ano seja diferente do anterior, não podemos ignorar a realidade da nossa situação.

Ainda estamos em uma pandemia, ainda enfrentando obstáculos semelhantes. Isso não significa que não possamos definir metas e alcançá-las, mas exigirá uma mudança de perspectiva. 

Você pode não estar no controle de tudo, mas pode controlar seus pensamentos e respostas aos estressores. Concentre-se no que está indo bem, e não no que está errado, para mudar sua perspectiva para melhor.-

Considere as seguintes questões ao remodelar sua mentalidade:

  • O que você gostaria de ter feito de diferente em 2020?
  • E este ano vai ser diferente?
  • Você já tentou esta resolução antes, sem sucesso?
  • Você planejou adequadamente para tornar isso possível?
  • Como você se sentirá se perder o rumo?

Defina intenções em vez de resoluções

Embora um novo ano ofereça a chance de refletir e “refrescar”, estamos enfrentando muitos dos mesmos estressores de 2020. A pandemia contínua, junto com muitos outros fatores agravantes, terá um impacto direto em nossa capacidade de manter novos hábitos e rotinas, por isso é melhor definir intenções do que resoluções.

“Algumas das resoluções de Ano Novo deste ano estão mortas e nunca irão realmente se concretizar. Resoluções como perder peso, viver uma vida mais feliz e economizar mais dinheiro provavelmente fracassarão por várias razões, incluindo, mas não se limitando a essas resoluções serem opressivas, irrealistas e muito vagas ”, disse Kerry Mitchell Brown, PhD, MBA

Você pode definir intenções a qualquer momento. Eles podem mudar conforme sua situação muda. Ao contrário das resoluções, as intenções são mais fluidas, mais abstratas. Eles são manifestações, oferecendo a você propósito e flexibilidade enquanto você imagina onde quer ir e quem quer ser.

Uma intenção pode ser “estar mais atento às suas ações” ou “devolver mais à sua comunidade”.

Estratégias de definição de metas 

Com intenções, visualizamos a vida que queremos, mas com objetivos, damos a nós próprios um rumo. Para que uma meta seja alcançável, porém, deve ser realista.

Boas intenções não são suficientes se você não dedicou tempo e reflexão suficientes para planejar a execução e atingir seus objetivos.- KERRY MITCHELL BROWN, PHD, MBA

Alguns estudos mostraram que definir uma meta simples é mais eficaz do que definir uma meta complexa. 1

Se você deseja dominar a codificação, por exemplo, precisa descobrir como codificar. Determinar a si mesmo o objetivo de “inscrever-se e concluir um curso de codificação” é mais fácil de realizar do que simplesmente “aprender a codificar”. 

Ao definir uma meta, tente usar o método SMART. O objetivo deve ser:

  • S ESPECÍFICOS
  • M ensurável
  • Um chievable
  • R elevant
  • T ime obrigado

Digamos que sua intenção seja economizar mais dinheiro. Você pode criar uma meta SMART de economizar US $ 50 por semana durante seis meses. Essa é uma meta específica que pode ser facilmente medida semanalmente. Se você perder uma semana, pergunte a si mesmo por que e considere economizar $ 50 extras na semana seguinte ou talvez você decida que $ 50 não são realistas e $ 25 são mais razoáveis. Ao final dos seis meses, você alcançará sua intenção. 

O Dr. Mitchell Brown também recomenda o uso do formato de definição de metas BSQ, que consiste em três componentes simples:

  • Pense b ig.
  • Act s shopping.
  • Mova q uia.

Embora grandes objetivos sejam bem-intencionados, eles são difíceis de alcançar se você não estabelecer objetivos menores e mais acessíveis que possam ser alcançados de maneira mais oportuna.

Se você quiser se alimentar de maneira mais saudável, por exemplo, pode começar incorporando um vegetal adicional por dia em sua dieta. Isso é algo que você pode fazer de forma rápida e fácil. 

Dicas para definir e atingir metas

O que funciona para uma pessoa pode não funcionar para outra, então, ao monitorar seus objetivos, preste atenção ao que está funcionando e o que não está. Talvez escrever uma lista de tarefas semanais aumente a probabilidade de você concluir as tarefas. Talvez enviar mensagens de texto para um amigo todos os dias ajude você a se manter motivado. 

Aqui estão mais algumas sugestões que podem ajudá-lo a se manter no caminho certo.

Limite seus objetivos

O Dr. Mitchell Brown recomenda definir uma ou duas metas por vez, porque ter muitas metas aumenta o risco de você não atingir nenhuma delas com sucesso. 

Isso não significa que você não pode dividir seus objetivos em objetivos menores, mas ter muitos objetivos grandes pode ser opressor e difícil de monitorar. Experimente um, usando um método de definição de metas e, se funcionar, adicione outro.

Estabelecer Parceiros de Responsabilidade

Amigos, familiares, terapeutas e / ou membros da comunidade online podem ajudar a mantê-lo responsável. Eles também podem apoiá-lo quando você não atingir uma meta conforme planejado ou quando seus esforços começarem a falhar. 

“Não há regras que obriguem você a fazer isso sozinho”, diz o Dr. Mitchell Brown. “Tornar seus objetivos públicos e compartilhar com outras pessoas aumenta seu comprometimento e a probabilidade de sucesso. Ter alguém para torcer ou ajudar a mantê-lo no caminho é importante. ”

Use um diário

O registro no diário tem muitos benefícios para a saúde mental e pode ser usado para anotar e rastrear seus objetivos SMART, expressar gratidão, superar desafios e definir intenções para o dia ou semana. 

“Às vezes, os obstáculos parecem intransponíveis, mas reservar um tempo para anotar seus problemas e pensamentos pode ajudar a envolver diferentes áreas de resolução de problemas do seu córtex cerebral”, disse Erik Vanderlip, MD,

“Se você está ansioso com algo que está fora de seu controle, concentre sua atenção em coisas que você pode controlar e você verá que a ansiedade melhora.”

Pratique a arte de dizer “não”

Você pode estar fazendo algo para agradar outras pessoas, proteger um relacionamento ou evitar confrontos, explica Rashmi Parmar, MD, psiquiatra da Community Psychiatry , mas isso consumirá seu tempo, energia e esforços para cumprir seus compromissos. você tem pouco tempo para você.

Isso também pode levar a turbulência emocional ou declínio no desempenho em sua rotina diária.

“Diminua a velocidade o suficiente para superar seu impulso e ouvir a parte racional e lógica de seu cérebro”, diz Parmar. “Isso irá estabelecer os fatos para você com clareza suficiente para tomar uma decisão”.

Desligue seu celular

“Em tempos difíceis, é natural querer estar atualizado sobre o que está acontecendo. No entanto, há uma linha tênue entre permanecer informado e ser obsessivo. Se o seu consumo de mídia começa a beirar o compulsivo, você provavelmente está alimentando sentimentos de ansiedade ”, Dr. Vanderlip. 

Dr. Parmar recomenda desligar o telefone por um dia inteiro e se concentrar no mundo ao seu redor. Observe a natureza, ouça o canto dos pássaros, o trânsito na estrada ou interaja com as pessoas ao seu redor.

Isso realmente vai te ensinar a arte de estar atento a você mesmo e ao seu redor, ela explica. Se isso for útil, tente estender isso para outro dia ou implementar uma política de não telefone uma vez por semana. 

“Nós entramos nessa fase de pegar o telefone para verificar uma coisa, mas rapidamente leva a outra coisa e depois a outra”, diz o Dr. Parmar. “Pode aumentar a fadiga mental e física, aumentando a procrastinação.” 

Espere o inesperado

Não deixe que eventos inesperados ou necessidades de autocuidado o impeçam de atingir seus objetivos. Em vez disso, reserve um tempo para refletir, fazer uma pausa ou simplesmente respirar antes de voltar ao assunto. 

Categorias
Saúde

A Índia começa a inocular 1,3 bilhão de habitantes, começando com profissionais de saúde.

Índia – A Índia iniciou no sábado uma das iniciativas mais ambiciosas e complexas de sua história: o lançamento nacional de vacinas contra o coronavírus para 1,3 bilhão de pessoas, um empreendimento que se estenderá desde os trechos perigosos do Himalaia até as selvas densas do país ponta sul.

A campanha está acontecendo em um país que relatou mais de 10,5 milhões de infecções por coronavírus, o segundo maior número de casos depois dos Estados Unidos , e 152.093 mortes, a terceira maior contagem do mundo.

O primeiro-ministro Narendra Modi deu início à campanha de vacinação no sábado, com um discurso ao vivo na televisão, enquanto 3.000 centros em todo o país estavam programados para vacinar uma primeira rodada de profissionais de saúde.

“Todo mundo estava perguntando quando a vacina estará disponível”, disse Modi. “Já está disponível. Parabenizo todos os conterrâneos por esta ocasião. ”

O governo esperava inocular cerca de 300.000 pessoas no sábado, mas dados do governo mostraram que 165.000 pessoas foram vacinadas. O plano é dar a vacina a mais milhões de profissionais de saúde e de linha de frente até a primavera.

  • Obrigado por ler o Times.

Covishield e outra vacina chamada Covaxin foram autorizadas para uso emergencial na Índia este mês.

Nem o fabricante da Covaxin, a Bharat Biotech, nem o Conselho Indiano de Pesquisa Médica, que contribuiu para o desenvolvimento da vacina, publicou dados provando que ela funciona. Em um formulário de consentimento da Covaxin no Hospital Distrital Aundh, um de um punhado de locais em Pune onde a vacina estava sendo administrada, o fabricante observou que a eficácia clínica “ainda não foi estabelecida”.

A Dra. Rajashree Patil, uma das profissionais de saúde que recebeu a vacina de Covishield no Hospital Kamala Nehru, disse que estava animada e nervosa. Depois de contrair o coronavírus enquanto trabalhava no pronto-socorro do hospital governamental em maio, ela passou 12 dias em uma enfermaria de Covid em outro hospital, tendo perdido os sentidos do olfato e do paladar e experimentando extrema fadiga.

“Estou um pouco preocupado. Na verdade, estamos fazendo um teste ”, disse Patil. “Mas estou feliz por estarmos conseguindo para que um dia possamos estar livres da corona.”

Outra médica que recebeu a vacina de Covishield naquele hospital, Usha Devi Bharmal, disse que queria tomar uma injeção para dissipar o medo das pessoas sobre as vacinas contra o coronavírus. “Há rumores nas redes sociais”, disse ela, acrescentando que esperava ajudar a mostrar que as vacinas são uma “coisa positiva”.

O Sr. Modi se comprometeu a inocular 300 milhões de profissionais da saúde e da linha de frente, incluindo policiais e, em alguns casos, professores, até julho. Mas até agora o governo indiano comprou apenas 11 milhões de doses de Covishield e 5,5 milhões de doses de Covaxin.

As estações de televisão indianas mostraram o Dr. Randeep Guleria, diretor do Instituto de Ciências Médicas da Índia em Nova Delhi e um proeminente conselheiro do governo no Covid-19, recebendo uma injeção no sábado. Não está claro se o Sr. Modi foi vacinado.

O lançamento da Índia, entre os primeiros em um grande país em desenvolvimento, ocorre quando milhões de pessoas nos Estados Unidos, Grã-Bretanha, Israel, Canadá e União Européia receberam pelo menos uma dose .

O esforço de vacinação da Índia enfrenta vários obstáculos, incluindo um sentimento crescente de complacência com o coronavírus. Depois de atingir um pico de mais de 90.000 novos casos por dia em meados de setembro, as taxas oficiais de infecção do país caíram drasticamente. As fatalidades caíram cerca de 30% nos últimos 14 dias, de acordo com um banco de dados do New York Times .

As ruas da cidade estão agitadas. As viagens aéreas e de trem foram retomadas. Os padrões de distanciamento social e uso de máscaras, já frouxos em muitas partes da Índia, caíram ainda mais. Isso alarma os especialistas, que dizem que a taxa real de infecção é provavelmente muito pior do que os números oficiais sugerem.

Categorias
Saúde

7 suplementos populares com perigos ocultos

Saudável ou arriscado? Aqui está o que você precisa saber sobre os possíveis efeitos prejudiciais antes de tomar aquela vitamina, mineral ou comprimido de ervas.

Suplementos dietéticos para mulheres
Você pode estar correndo mais riscos do que imagina com certos suplementos. Getty Images

Quando se trata de suplementos, há tanto exagero sobre seus benefícios potenciais que pode ser difícil separar o fato da ficção. Embora seja verdade que vitaminas e minerais são essenciais para a saúde, não é verdade que tomá-los em pílulas, cápsulas ou pó – especialmente em megadoses – seja necessário ou sem riscos.

Por um lado, os suplementos dietéticos às vezes podem interagir uns com os outros, bem como com medicamentos de venda livre (OTC) e medicamentos prescritos. Além disso, ao contrário dos medicamentos, a US Food & Drug Administration (FDA)  não está autorizada a revisar a segurança e a eficácia dos suplementos dietéticos antes de serem comercializados. Cabe aos fabricantes garantir que seus produtos não contenham contaminantes ou impurezas, sejam devidamente rotulados e contenham o que afirmam. Em outras palavras, a regulamentação de suplementos dietéticos é muito menos estrita do que para medicamentos prescritos ou OTC.

No entanto, de acordo com um  estudo publicado em outubro de 2016 no Journal of the American Medical Association , mais da metade dos americanos toma suplementos de ervas ou dietéticos diariamente, tornando esses produtos uma indústria em expansão com vendas atingindo US $ 128 bilhões anuais em todo o mundo, de acordo com um relatório publicado em 2018 pelo Nutrition Business Journal . Mais de 31 por cento dessas vendas ocorrem nos Estados Unidos.

Usados ​​corretamente, alguns suplementos podem melhorar sua saúde, mas outros podem ser ineficazes ou até prejudiciais. Por exemplo, a pesquisa da Tufts University publicada em 9 de abril de 2019 no jornal Annals of Internal Medicine  vinculou doses diárias de mais de 1.000 miligramas (mg) de cálcio a um risco maior de morte por câncer. Além disso, os dados mostraram que as pessoas que ingeriram quantidades adequadas de magnésio, zinco e vitaminas A e K tinham menor risco de morte – mas apenas se obtivessem esses nutrientes dos alimentos em vez de suplementos.

“Cuidado, comprador”, adverte  JoAnn Manson, MD , chefe da divisão de medicina preventiva do Brigham and Women’s Hospital em Boston, e professora de epidemiologia na Escola de Saúde Pública Harvard TH Chan. “Muitos suplementos no mercado não foram rigorosamente testado. Muito poucos suplementos mostraram ser benéficos “, diz o Dr. Manson. E, diz ela, muitos trazem alegações de saúde infundadas.

Confuso? As fichas técnicas do National Institutes of Health (NIH) podem fornecer informações detalhadas sobre os benefícios e riscos de vitaminas e minerais individuais , bem como de suplementos de ervas . Destacados aqui estão sete suplementos que você deve tomar com cuidado, se for o caso.

1. Vitamina D: o excesso pode prejudicar os rins

A vitamina D promove a absorção de cálcio no corpo, e ingerir o suficiente é  fundamental para a saúde e o bem-estar , oferecendo a promessa de proteger os ossos e prevenir doenças ósseas, como a  osteoporose . A vitamina D suplementar é popular porque é difícil (se não impossível) obter o suficiente dos alimentos. Além disso, como observa o  Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) , nossos corpos produzem vitamina D quando a pele nua é exposta à luz solar, mas o maior tempo gasto em ambientes fechados e o uso generalizado de protetor solar minimizaram a quantidade de vitamina D que muitos de nós obtemos exposição ao sol.

Mas o entusiasmo pelos suplementos de vitamina D está ultrapassando as evidências. Acontece que quando mulheres saudáveis ​​tomam baixas doses de vitamina D (até 400 unidades internacionais, ou UI), isso não as impede necessariamente de quebrar ossos, de acordo com um relatório da Força-Tarefa de Serviços Preventivos dos EUA publicado em maio de 2013 no jornal Annals of Internal Medicine .

E tomar altas doses não é uma boa opção. Em pessoas saudáveis, os níveis de vitamina D no sangue superiores a 100 nanogramas por mililitro (ng / mL) podem desencadear a absorção extra de cálcio – e causar dores musculares, distúrbios de humor, dor abdominal e cálculos renais , observa a Cleveland Clinic . Também pode aumentar o risco de ataque cardíaco e derrame.

“Mais não é necessariamente melhor quando se trata de suplementos de micronutrientes”, diz Manson.

A perspectiva é diferente para mulheres com mais de 71 anos, deficientes em vitamina D, que vivem em instituições ou têm pele de pigmentação escura. Para eles, relata a Academia Nacional de Medicina , os suplementos de vitamina D prescritos por um médico são benéficos. Para alcançar as recomendações de vitamina D – 600 UI por dia para pessoas de 1 a 70 anos e 800 UI por dia para indivíduos com 71 anos ou mais – inclua alimentos integrais, como salmão, atum, leite, cogumelos e cereais fortificados em sua dieta diária. Você também pode passar um breve tempo ao sol sem protetor solar – cerca de 10 a 15 minutos por dia, de acordo com o NIH .

2. St. John’s Wort: evite interações medicamentosas

A erva de São João é uma planta usada como chá ou em cápsulas para tratar a depressão leve, ansiedade e distúrbios do sono . Pequenos estudos demonstraram que a erva de São João é eficaz no tratamento da depressão leve. Por exemplo, uma revisão publicada em março de 2017 no Journal of Affective Disorders analisou 27 ensaios clínicos com um total de 3.808 pacientes e concluiu que o remédio fitoterápico funcionou tão bem quanto certos antidepressivos na redução dos sintomas de depressão leve a moderada.

Mas, diz Denise Millstine, MD , uma internista do departamento de medicina integrativa da Mayo Clinic em Phoenix, Arizona, “O maior problema com a erva de São João são suas interações medicamentosas.”

Um estudo publicado em julho de 2014 no Journal of Alternative and Complementary Medicine descobriu que 28 por cento das vezes que a erva de São João foi prescrita entre 1993 e 2010, era administrada em combinações perigosas com antidepressivos ou ansiolíticos , estatinas , o sangue – medicamento diluente varfarina ou contraceptivos orais. Por exemplo, combinar a erva de São João com um antidepressivo pode causar complicações sérias, incluindo um aumento com risco de vida na serotonina , uma substância química cerebral , de  acordo com o Centro Nacional de Saúde Complementar e Integrativa .

Tomar a erva de São João também pode reduzir a eficácia de outros medicamentos – incluindo  pílulas anticoncepcionais , quimioterapia , medicamentos para HIV ou AIDS e medicamentos para prevenir a rejeição de órgãos após um transplante . É importante ler sobre as potenciais interações medicamentosas e conversar com seu médico antes de tomar a erva de São João.

3. Cálcio: o excesso se instala em suas artérias

O cálcio é essencial para ossos fortes e um coração saudável, mas em excesso não é bom. Na verdade, um excesso de cálcio, que é descrito pelo NIH  como mais de 2.500 mg por dia para adultos de 19 a 50 anos, e mais de 2.000 mg por dia para indivíduos com 51 anos ou mais, pode causar problemas.

De acordo com a Clínica Cleveland, “os pesquisadores acreditam que sem a vitamina D adequada para ajudar a absorvê-la, o cálcio extra se instala nas artérias em vez dos ossos”.

Além disso, uma análise de 10 anos de testes médicos em mais de 2.700 pessoas em um estudo de doença cardíaca financiado pelo governo federal , publicado em 10 de outubro de 2016 no Journal of the American Heart Association , sugeriu que tomar suplementos de cálcio pode aumentar o acúmulo de placa no aorta e outras artérias. Em contraste, uma dieta rica em alimentos ricos em cálcio, como laticínios e verduras, parecia ser protetora.

“Obtenha cálcio da dieta, se puder”, aconselha o Dr. Millstine, observando que a pesquisa mostra que o cálcio é melhor absorvido por meio dos alimentos do que por meio de suplementos.

O  National Institutes of Health (NIH) recomenda  1.000 mg de cálcio por dia para mulheres de 19 a 50 anos e 1.200 mg por dia para mulheres de 51 anos ou mais. A recomendação para homens de 19 a 70 anos é de 1.000 mg por dia e 1.200 mg por dia para homens de 71 anos ou mais. De acordo com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), 6 onças de iogurte desnatado natural contém cerca de 311 mg de cálcio, um pouco menos de um terço das recomendações diárias. Outras boas fontes de cálcio incluem tofu, leite desnatado, queijo, cereais fortificados e sucos.

A deficiência de cálcio, ou hipocalcemia, pode ser detectada por exames de sangue de rotina . Se você tiver níveis baixos de cálcio no sangue, seu médico pode prescrever um suplemento de cálcio.

4. Multivitaminas e multiminerais: nenhum substituto para uma dieta saudável

Você acha que um estilo de vida saudável requer não apenas comer alimentos bons, fazer exercícios e dormir o suficiente, mas também tomar um suplemento multivitamínico- multimineral diariamente ? Você pode se surpreender ao saber que o júri ainda não decidiu se esses suplementos são realmente úteis.

Um estudo surpreendente  publicado na revista JAMA Internal Medicine , que examinou dados de quase 40.000 mulheres com mais de 19 anos, descobriu que, em média, as mulheres que tomaram suplementos tinham um risco maior de morrer em comparação com as mulheres que não tomaram suplementos. Multivitaminas também fizeram pouco ou nada para proteger contra cânceres comuns, doenças cardiovasculares ou morte.

No entanto, pesquisas mais recentes encontraram benefícios em tomar multivitaminas. Por exemplo, um estudo publicado em 9 de agosto de 2017 na revista Nutrients  concluiu que o uso frequente de suplementos multivitamínicos e minerais ajudou a prevenir a escassez de micronutrientes que poderiam causar problemas de saúde.

Para mulheres em idade fértil, a ingestão de vitaminas pré-natais com ácido fólico é recomendada pelo Colégio Americano de Obstetras e Ginecologistas para ajudar a prevenir defeitos congênitos. Multivitaminas também podem ser prescritas pelo seu médico se você tiver síndrome de má absorção, uma condição na qual o corpo não absorve vitaminas e minerais adequadamente.

Mas para pessoas saudáveis, Manson diz, “um suplemento nunca pode ser um substituto para uma dieta saudável”.

5. Suplementos de óleo de peixe: escolha peixe ou linhaça ao invés

Rico em ácidos graxos ômega-3, o óleo de peixe tem sido apontado como um meio de reduzir as doenças cardíacas. No entanto, mais e mais evidências mostram que os suplementos de óleo de peixe têm benefícios cardíacos questionáveis. Um estudo publicado em 3 de janeiro de 2019 no  The New England Journal of Medicine (NEJM)  descobriu que os suplementos de ácido graxo ômega-3 não fizeram nada para reduzir ataques cardíacos, derrames ou mortes por doenças cardíacas em homens e mulheres de meia-idade e idosos sem quaisquer fatores de risco conhecidos para doenças cardiovasculares. Um estudo anterior  , publicado em maio de 2013 no NEJM , analisou pessoas com alto risco de doença cardiovascular e também não relatou nenhum benefício.

De acordo com o NIH , a deficiência de ômega-3 é “muito rara nos Estados Unidos”. Ainda assim, muitas pessoas deixam de consumir ômega-3 suficiente diariamente para uma saúde ideal. A melhor maneira de obter quantidades adequadas é ingerindo uma variedade de alimentos ricos neles, incluindo:

  • Peixes e outros frutos do mar, especialmente peixes gordurosos de água fria, como salmão, cavala, atum, arenque e sardinha
  • Nozes e sementes, como semente de linhaça , sementes de chia e nozes
  • Óleos vegetais, como óleo de linhaça, óleo de soja e óleo de canola
  • Alimentos fortificados, como certas marcas de ovos, iogurte, sucos, leite e bebidas de soja

6. Kava: o uso excessivo pode prejudicar o fígado

Kava é uma erva que em formas concentradas tem sido usada para tratar transtornos de ansiedade geral com algum sucesso. Um estudo australiano publicado online em 2015 na revista Trials descobriu que a planta do Pacífico Sul pode ser um tratamento alternativo eficaz à prescrição de medicamentos para pessoas com diagnóstico de transtorno de ansiedade generalizada (TAG). Um estudo anterior, menor , publicado em outubro de 2013 no Journal of Clinical Psychopharmacology , também mostrou que tomar kava reduziu significativamente a ansiedade em comparação com um placebo em pessoas com TAG.

No entanto, consumir kava em excesso ou por muito tempo tem sido associado a danos graves ao fígado , incluindo hepatite , cirrose e insuficiência hepática. Como resultado, de acordo com o NIH , o FDA alertou que as pessoas, especialmente aquelas com doença hepática ou problemas de fígado, ou aqueles que estão tomando medicamentos que podem afetar o fígado, devem conversar com seu médico antes de usar kava. Além disso, o Centro Nacional de Saúde Complementar e Integrativa relata que o consumo excessivo de kava tem sido associado a problemas cardíacos e irritação nos olhos.

7. Isolado de soja: cuidado com o estrogênio

Tofu, tempeh e leite de soja são boas fontes de proteínas , fibras e vários minerais. Algumas mulheres também tomam soja na forma de suplemento porque a planta contém compostos semelhantes aos do estrogênio chamados isoflavonas, que podem ajudar a aliviar os sintomas da menopausa. No entanto, surgiram preocupações de que as isoflavonas nos suplementos de soja podem contribuir para um risco aumentado de câncer de mama.

Categorias
Saúde

O que é metanfetamina?

A metanfetamina é um estimulante poderoso e altamente viciante que afeta o sistema nervoso central. Também conhecido como metanfetamina, azul, gelo e cristal, entre muitos outros termos, ele assume a forma de um pó cristalino branco, inodoro e de sabor amargo que se dissolve facilmente em água ou álcool. 

A metanfetamina foi desenvolvida no início do século 20 a partir de sua droga original, a anfetamina, e era usada originalmente em descongestionantes nasais e inaladores brônquicos. Como a anfetamina, a metanfetamina provoca aumento da atividade e locução, diminuição do apetite e uma sensação prazerosa de bem-estar ou euforia. No entanto, a metanfetamina difere da anfetamina porque, em doses comparáveis, quantidades muito maiores da droga entram no cérebro, tornando-a um estimulante mais potente.  Também tem efeitos mais duradouros e prejudiciais sobre o sistema nervoso central. Essas características o tornam uma droga com alto potencial para uso indevido generalizado.

A metanfetamina foi classificada pela US Drug Enforcement Administration como um estimulante do Schedule II, o que a torna legalmente disponível apenas por meio de uma receita não recarregável. Clinicamente, pode ser indicado para o tratamento do transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) e como um componente de curto prazo de tratamentos para perda de peso, mas esses usos são limitados e raramente são prescritos; além disso, as doses prescritas são muito mais baixas do que aquelas normalmente utilizadas de forma incorreta.